Signos

Carneiro
21|03 a 20|04

É fácil identificar as pessoas com este signo. Num grupo de pessoas, se alguém se comportar de uma forma diferente, um tanto sem paciência e a movimentar-se sem parar, atenta a tudo que se passa em seu redor e aparentando de que já já se vai embora, não tenha dúvidas: encontrou alguém de signo Carneiro. Assim é esse ser tão inquieto e agitado. Cheio de energia, impulsivo e instintivo, o Carneiro sabe fazer de tudo um pouco: praticar desporto, estudar muito, aborrecer-se e largar tudo. São pessoas com objectivos, são francos e directos, são simples e péssimos mentirosos. Os carneiros possuem uma energia criativa admirável e um entusiasmo contagiante, sempre procurando novidades, que os mantêm ocupados até deixar de ser novidade.

O Carneiro é competitivo por natureza, estão sempre a desafiar as pessoas em seu redor. Possuem o pavio curto e um temperamento explosivo, não são conflituosos, mas desafiar as pessoas em redor faz com que os seus feitos sejam mais heróicos, e eles adoram este aspecto de heroísmo em tudo o que fazem, mesmo nas mais simples tarefas. Ir ao banco pagar uma conta significa saldar uma divida e enfrentar imensos obstáculos, tais como atravessar a avenida cheia de perigosos motoristas e enfrentar uma fila repleta de concorrentes e inimigos. Eles são mesmo assim: exagerados. Mas há dinamismo nos seus actos, e é óptimo ter pessoas assim em nosso redor, que passam o tempo todo a instigar-nos, mesmo que a insistência faça muitas vezes com que percamos a cabeça. A sua função é agir. Pensar antes é um mero detalhe para o Carneiro. Se ele pudesse parar e pensar antes de agir, muitas das suas coisas teriam mais resultados práticos e assim não se sentiria tão frustrado. Como é muito impulsivo e rápido ele tende a tomar decisões bruscas e ignora os pequenos detalhes. Isto faz com que o Carneiro passe por muitos pequenos problemas, que, por sorte (e ele tem sorte), acabam sempre por se resolver. Os Carneiros são bons líderes e ambiciosos, nem tanto pelos bens materiais, mas pelo puro reconhecimento. Querem ser sempre os primeiros e poderão atropelar as pessoas lentas que se colocam em seu caminho. O Carneiro não é mandão. Ele só pensa que tem mais o que fazer do que as pequenas tarefas ligadas à manutenção, limpeza e organização.